Translate

20 setembro 2010

Vetores


Indicam o rumo dos ventos
O rumo da lógica
Na ilógica magia do amor
Que alcança a aldeia
De minha morada anciã
Que me desabriga
Desalinha meu ser
Encolhe minh’alma
Desnuda meu eu
Constrangidamente
Na força do saber
Dos dias idos
Nos dias vindos
Que amo você
Mais do que posso
Mais do que devo
Mas com certeza
Amo você.....

 Renato Baptista assim  comentou na Casa da Poesia

Vetores que constroem torrente de paixão acelerada em que o sentimento grita alto e ecoa, refletido pelas paredes do mundo. Lógica e paradoxos sustentam o ser através dos tempos, através dos hiatos construídos numa história sem fim... e daí a certeza daquilo que é mais valioso ao coração e encerra o poema de forma magnífica.

Criado e Postado por Márcia Fernandes Vilarinho Lopes, na Casa da Poesia em 19/09/2010

14 comentários:

  1. Parabéns a você Márcia, ao Renato e a linda Casa da Poesia!! Um grande beijo no seu coração, boa noite, boa semana ;)

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Sou seu fã, Márcia. Quando eu crescer quero ser poeta igual você. Quanto sentimento, quanta emoção e sensibilidade.
    Abraço do Amorim

    ResponderExcluir
  4. Renato, muito obrigada pela leitura que você consegue fazer, na maestria de tua sensibilidade poética, a nos enriquecer e incentivar, juntamente com a Beatriz, na Casa da Poesia, onde juntamente com todos os poetas amigos, diarimente, estamos a crescer em poemas, duplix (es), triplix(es), duetos, tercetos, árvores e comnentários, em que expressamos todos o nosso companheirismo. Obrigada a você e a cada um, que como eu, mora na Casa em que você criou e agora com a Beatriz mantém. Abraços. Márcia Vilarinho

    ResponderExcluir
  5. Tânia e Amorim. Eu amo vocês, demais. Abraços e obrigada pelo companheirismo sempre. Beijos

    ResponderExcluir
  6. Suziley querida, muito obrigada, sempre, pelo seu carinho e estímulo. Beijos. Márcia Vilarinho.

    ResponderExcluir
  7. Maravilhosa poesia, abraçada por encantador comentário!
    Lindo quando o leitor consegue voar nos versos e fazer um momento ainda mais brilhar!!!
    Aplausos aos dois que tenho profunda admiração e adoro!
    Momentos assim, são como uma linda festa, recebendo de forma acolhedora, cada um de nós!!
    Um show queridos!
    Um carinho merecidíssimo Márcia querida
    Beijo com carinho
    Bea

    ResponderExcluir
  8. Beatriz, minha tão querida amiga especial, pela meiguice, pela sinceridade d'alma e pela luz que esparzer onde chega, obrigada, muito obrigada sempre, por todo o teu carinho para comigo e para com os meus. Seja sempre muito bem vinda. Beijos

    ResponderExcluir
  9. Márcia...

    Amiga minha... inclusive nas letras... Emoção é o que me vem agora nesse momento em que vejo esta beleza de publicação.
    Meu comentário ao seu poema tentou mostrar o sentimento que ele me traduziu... só posso agradecer de coração o seu carinho.

    Beijo* amiga

    Renato Baptista

    ResponderExcluir
  10. Linda!!! Amei, realmente muito tocante.

    Parabéns

    Bjos

    Ana Lúcia

    ResponderExcluir
  11. Márcia, acredite que o amor é recíproco.
    Quero acompanhá-la sempre, se Deus permitir.
    Você só faz me acrescentar coisas boas e pessoas como você eu guardo do lado esquerdo do peito.
    Lindo "Vetores".
    Um grande abraço
    Tânia Suzart

    ResponderExcluir
  12. Não deixe ser
    Noite em setembro
    Brilhe os sonhos
    - aqueles nossos –
    Ao menos até dezembro

    Ruth Maria Perrella

    Bom dia.....Beijos Meus! M@ria

    ResponderExcluir
  13. Maria

    Esse teu cantinho poético já era visitado, por mim, bem antes de começar a escrever, e a energia que dele advem é realmente mágica e essa alquimia, ensolarada eu diria, nos faz, sempre, muito bem. Obrigada pelo seu carinho, sempre. Bjs.

    ResponderExcluir
  14. SELINHO PRÁ VOCE!! PEGUE AQUI!!
    http://ocantinhopoetico.blogspot.com/

    Beijos Meussssssssss**************M@ria

    ResponderExcluir

Deixe seu comentario. Ele é muito importante para este blog poder crescer.